A ver posts de Maio de 2010

Lembrado por esta posta, e continuando com a série das datas, apresento-vos hoje o cálculo do dia da Páscoa. Este cálculo é muito importante nas civilizações de origem católica, visto que três feriados (em Portugal – noutros países até podem ser mais) dependem do dia do Domingo de Páscoa: o Carnaval é 47 dias antes; a Sexta-feira Santa é dois dias antes; e o Corpo de Deus é 60 dias depois.

Antes de passarmos ao cálculo do dia, é preciso introduzir alguns conceitos.

Ficou a saber-se, na semana que passou, que duas deputadas da bancada socialista, Teresa Venda e Maria do Rosário Carneiro, vão apresentar uma proposta para reduzir o número de dias de feriados nacionais. Pelo que se pode ler nos jornais, a proposta passaria por cortar em dois feriados civis e dois religiosos, encostar todos os feriados ao fim-de-semana mais próximo, e ainda acrescentar um novo feriado, o Dia da Família, no dia 26 de Dezembro. Ainda segundo os jornais, os feriados a cortar seriam o 5 de Outubro e o 1 de Dezembro, do lado dos civis, e o Corpo de Deus e o Dia de Todos os Santos, do lado dos religiosos. No entanto, já li em vários sítios que estes quatro seriam apenas um exemplo. A veracidade está por apurar, mas também não vem ao caso.

Palmira F. Silva, que, para quem não sabe, é ateísta militante, insurge-se, nesta posta, contra a proposta. Diz, entre outras coisas, que a proposta tem uma agenda oculta, que é a “facadinha na 1ª República”, e segue, concluindo que mais valia eliminar também a Assunção e a Imaculada Conceição; o que, digo eu, deixaria de ser uma facadinha na 1ª República para passar a ser uma facadinha na ICAR, que é, afinal, o que verdadeiramente interessa a Palmira F. Silva.

Facadinhas à parte, não tenho nada contra a opinião, per se. Os católicos praticantes, praticam, e os ateístas militantes, militam. Como católico não-praticante-é-demasiado-complicado-de-explicar, raramente concordo com as postas de Palmira F. Silva, mas, desta vez, até tem alguma razão. Só que não foi longe o suficiente. Nestas coisas, ou há moralidade, ou comem todos.

Tenho um amigo, ligado à área dos servidores e alojamentos, que me diz muitas vezes que “a Google vai dominar o mundo”, e que o melhor é mentalizar-mo-nos rapidamente. Eu, que até sou fã da Google, tenho algum receio. As posições dominantes numa área específica não me incomodam (caso da Microsoft nos sistemas operativos, da Apple nos leitores de MP3 ou, até recentemente, da Nokia nos telemóveis), mas quando começam a ser dominantes em várias áreas, especialmente em áreas críticas… devagar com o andor, que o santo é de pau!

Yep, e esta última frase é (quase) literal: por muito que eu acredite na boa fé da Google – e acredito – também acredito que aquilo é uma empresa que tem dar lucro. Muito lucro. E depois de estarmos todos adormecidos com tantas carícias e cantos de sereia, vamos acordar para um mundo googlificado – e vamos gostar!

Ok, esta posta é meio a brincar – mas também é meio a sério. O meu pai sempre me ensinou que, num cenário de invasão, as forças atacantes têm de controlar ou destruir as infra-estruturas energéticas, os meios de comunicação social e as infra-estruturas de comunicações. Podem perguntar que raio de pai ensina isto a um filho; e eu respondo, um pai que foi militar 40 anos. :)

Vamos então aos planos…

Mesmo nesta era de banda larga massificada, não há nada que me irrite mais, como utilizador, do que esperar dois ou três segundos que um site abra. Sobretudo, quando o que falta vir é o CSS da página, por exemplo, ou imagens sem tamanho definido que rebentam com o layout.

Como tal, dedico bastante tempo a melhorar a performance dos sites que desenvolvo. Na realidade, já não dedico assim tanto tempo, visto que entretanto o processo foi agilizado de tal forma que apenas dois ou três parâmetros têm que ser ajustados caso a caso.

As duas ferramentas absolutamente imprescindíveis para este trabalho são extensões para a extensão Firebug do Firefox (sim, extensões para a extensão), o YSlow da Yahoo e o Page Speed da Google. A maioria das regras são comuns a ambos, algumas novas, outras com parâmetros de avaliação diferentes. O ideal é obter uma pontuação o mais próxima de 100 possível. Os resultados do DreamsInCode são os seguintes:

Ha! Se pensavam que ia falar da (lamentável) comunicação de Sua Excelência, o Presidente da República, enganaram-se bem enganados. Mas provavelmente não pensavam. Até porque de integração teve muito pouco. Esqueçam…

Hoje foi dia de integrar o DreamsInCode. E integrar onde? Em todo o lado. Desde as doações do PayPal aí ao lado (please, donate…), até aos links de partilha social, ao fundo das postas.

Aproveito para partilhar um pequeno truque: já devem ter reparado, quem usa o Facebook, bem entendido, que alguns links partilhados no dito têm uma pequena imagem associada. O Facebook até faz um bom esforço para tentar encontrar imagens que possa usar para essa miniatura. Por uma questão de identidade, eu gostava que a imagem fosse sempre a mesma, e que o Facebook não se deitasse a adivinhar entre as várias imagens que possam existir numa página.

Talão de Compras 

Hoje, o Governo (e o maior partido da oposição, para referência futura), se calhar a propósito do campeonato do Benfica ou da visita papal, resolveu brindar-nos com um (novo) aumento do IVA. Ainda durante a madrugada, já não faltavam meios de comunicação com contas e mais contas, incluindo o maior índice da nossa economia, o preço da bica.

Para saber o que, efectivamente, nos está a ser pedido, peguei num (na realidade, dois) talão de supermercado normalíssimo e fiz umas contas. Para começar, vamos partir do pressuposto que isto é uma compra padrão – que é – e que a faço duas vezes por mês. Na realidade, e só para que saibam, faço efectivamente duas vezes por mês, e, embora os produtos constantes duma e doutra sejam diferentes, a matriz de produtos nas várias categorias de IVA será sensivelmente a mesma. Infelizmente, o outro talão já seguiu ao encontro do seu destino final…

O primeiro passo é separar os produtos pelas categorias de IVA, o que vem a dar 45,59€ a 5%, 23,12€ a 12% e 21,38€ a 20%. De seguida, vamos retirar o IVA dos produtos. Vamos só relembrar como isto se faz:

calculoRevIVA

Como tal, temos os valores 43,42€, 20,65€ e 17,82€, referentes aos produtos com os IVA 5%, 12% e 20%, respectivamente. Acrescentando os novos IVA, ficamos com 46,03€, 23,34€, e 21,57€, referentes aos produtos com os novos IVA de 6%, 13% e 21%, respectivamente. De salientar que todos os arredondamentos foram de merceeiro, isto é, para o cêntimo superior.

Para finalizar, e como já tinha dito que ia às compras duas vezes por mês, podemos colocar as coisas em perspectiva: quando até agora gastava 180,18€, daqui para a frente gastarei 181,88€, ou seja, 1,70€.

Ah, e tal, isso é demagógico, porque também vai cortar nos salários líquidos. Certo, certo. Vamos então pegar num salário familiar padrão e continuar as contas?

Vamos imaginar um casal normalíssimo, com rendimentos brutos de 1700€. Ambos pagam 11% de Segurança Social, como toda a gente. Como têm um filho, pagam apenas 5% de IRS. Depois de tudo isto, ficamos com um salário líquido de 1428€. Vamos jogar para cima deste valor um subsídio de alimentação (que está isento de impostos) de 172€ e vemos que este casal leva para casa 1600€. Com a sobretaxa de 1%, ficam mais 17€ retidos, o que vem a dar 1583€.

Basicamente, e para finalizar, o Governo está a pedir a uma família perfeitamente normal que poupe menos de 20€ por mês, durante um ano e meio – até ver – para ultrapassar a crise… Eu olho para a taxa de desemprego aqui dos nuestros hermanos (20%), para os cortes salariais1 e aumentos de impostos que eles implementaram, e pergunto ao meu Governo: o cheque é à ordem de quem?

1 Por acaso, não me chocava nem um bocadinho um corte de mais 1% ou 2% nos salários da função pública acima das duas vezes do salário mínimo. Sobretudo depois do disparate que foi (mais uma) tolerância de ponto dada hoje; mas sobre isso colocarei uma posta noutro dia…

Comentários Nenhum comentário Continuar a ler Continuar a ler »

Core i7 920, ASRock X58 Extreme, Geil Kit 4Gb DDR3 Recebi o novo hardware para a minha máquina de casa, um processador Core i7 920, motherboard ASRock X58 Extreme e um kit de 4GB DDR3 da Geil. Durante alguns dias, foi uma dança de hardware cá em casa enquanto os componentes iam sendo passados sucessivamente para as máquinas mais antigas.

Vale do Zêzere, Manteigas Aproveitei uma semana de férias para laurear a pevide, longe das maquinetas e da web, para a magnífica paisagem da Serra da Estrela. Na foto, o vale do Zêzere, com Manteigas ao fundo.

Velas, 30 anos Nada a acrescentar, estou a ficar velho...

Error Log... ainda! Desde o crash de 25 de Abril que o DreamsInCode ainda não se endireitou definitivamente. A ver vamos se antes do Natal a coisa fica corrigida...

Comentários Nenhum comentário Continuar a ler Continuar a ler »
 Categorias
 Arquivo
 Projectos em Destaque
 Últimas Postas no Blog
 Últimos Comentários do Blog