Há marcas que não têm a noção do ridículo... E quando resolvem puxar dos galões com uma pessoa tão conhecida e com o manifesto mau feitio da Jonasnuts, é a receita para a catástrofe. Da minha parte, cá fica o meu singelo contributo para que as marcas aprendam, de uma vez por todas, que alienar os clientes não é a melhor maneira de fazer negócio.

No passado dia 22 fui surpreendida, ao receber uma nota de citação pessoal.

Parece que a Ensitel não gosta mesmo nada dos posts que aqui escrevi sobre a minha experiência enquanto cliente deles, e acha que eu não tenho o direito de partilhar, neste meu espaço, aquilo que penso e sinto acerca da empresa.

Posto isto, os senhores, em vez de me telefonarem e perguntarem como é que poderiam resolver o problema, decidiram que era mais eficaz pedirem aos advogados que os representam que me escrevessem, intimando-me a apagar os posts em causa. Não pediram direito de resposta, não perguntaram como é que poderiam resolver o problema, não quiseram, sequer, saber, porque razão é que eu estava chateada com eles, não, decidiram que o que queriam era que eu apagasse os posts. Não apaguei.

Assim sendo, os senhores cumpriram a ameaça, e no dia 22 recebi a tal citação pessoal, que é um documento de 31 página (sim, 31) em que sou intimada pelo tribunal a constituir um advogado, e é um procedimento cautelar.

Ide continuar a ler as aventuras da Jonasnuts. Toda a história, em capítulos: Take 1, Take 2, Take 3, Take 4, Take 5, Take 6 e Take 7.

Partilhar no Sapo Links Partilhar no del.icio.us Partilhar no Digg Partilhar no Twitter Partilhar no StumbleUpon Partilhar no MySpace Partilhar no Facebook

Comentários Comentários Imagem do Feed RSS

jonasnuts

Obrigada :)

(Só agora é que consegui ter um bocadinho de tempo, que não foi um fim de ano simpático :)

Bom 2011

Comentários Deixar um comentário

 Categorias
 Arquivo
 Projectos em Destaque
 Últimas Postas no Blog
 Últimos Comentários do Blog