Secretárias escolares
A partir desta foto de DQmountaingirl – Creative Commons BY-NC-SA 2.0

Este post faz parte de uma série, que começa aqui e cuja segunda parte está aqui.


Infelizmente, passei pelo que é hoje chamado 3º ciclo sem ter nenhum professor verdadeiramente marcante. Porém, fui largamente recompensado no secundário.

Tive vários grandes professores do 10º ao 12º. Quero falar em particular de um, mas não posso deixar passar outros sem algumas notas breves:

A professora Maria Manuel Candal (irmã de um dos mais épicos deputados da nossa 3º República, o Dr. Carlos “oh, António, você leu o papel” Candal), de Matemática, e que foi também nossa directora de turma. Senhora  de uma postura exigentíssima, tratava toda a gente por “pistótiras” e tinha uma pontaria inacreditável com bocados de giz, para a idade que tinha.

Quando quisemos organizar uma visita de estudo, disse-nos, e cito, “não vou com vocês nem até à Sé”. No final do 12º levou-nos a lanchar à pastelaria Diagonal; do outro lado da avenida, a Sé…

A professora Ana Paula, de Tecnologias de Informação. Outra professora com um grau de exigência absolutamente brutal e dona dum mau feitio a toda a prova. Nos dois anos que tivemos aulas com ela, acho que nunca a vi, sequer, sorrir. Anos mais tarde vim a saber que ela tinha sido fundamental na nossa defesa numa guerra que nos passou ao lado – havia professores apostados em que o Curso Tecnológico de Informática falhasse em toda a linha (movimento liderado pelo Orelha Ratada, de quem fizemos queixa, em bloco, ao Conselho Directivo, porque o homem faltava que era obra, mas os testes assumiam a matéria que ele nunca tinha dado).

O professor de Filosofia, do qual já perdi o nome – mas a quem chamávamos carinhosamente Führer, à pala do bigodinho – sabia que tinha ali uma frente perdida (sinceramente, que pedagogo é que acha que é boa ideia ter Filosofia no Curso Tecnológico de Informática?) mas nunca desistiu, mesmo sob boicote aberto. Aliás, o boicote foi de tal ordem, que teve mesmo de chumbar três alunos no 11º ano. Como era disciplina de dois anos apenas, a escola foi forçada a ter um exame nesse ano para três alunos. Lamento informar que eu era um desses três; sério, professor, lamento ter-lhe feito a vida negra nesses dois anos, mas estava na minha fase Schoppenhauer e… acontece.

Finalmente, o professor que mais marcou a minha aprendizagem. No 12º existia a única cadeira da nossa área que tinha exame nacional, Estruturação, Organização e Tratamento de Dados. Tínhamos ouvido uns zunzuns que íamos aprender Visual Basic, o que nos tinha deixado expectantes: finalmente, programação com GUI moderna, depois de dois anos de volta de Pascal e C

Na primeira aula, o professor Rui Lopes entra e declara, sem rodeios: “nunca trabalhei com Visual Basic, por isso, vamos todos aprender ao mesmo tempo”.

Pânico. Aquela gaita tinha exame nacional.

Lição número 1: menu Ajuda. Hoje em dia é um bocado patético (muitos programas, sobretudo na área mobile, já nem trazem), mas na altura era um recurso de valor incalculável. Pesquisar na Ajuda, sobretudo abrangendo todo um ambiente de desenvolvimento, incluindo a própria linguagem, tinha muito que se lhe dissesse, e o professor Rui Lopes tinha um vasto conjunto de truques para chegar rapidamente aos resultados pretendidos.

É preciso salientar que estávamos em ’97, e a parte mais movimentada da 'Net era o IRC. O Stack Overflow ainda estava a 10 anos de distância.

As aulas eram sempre bastante animadas; nem demos conta que, na realidade, estávamos a ter duas disciplinas numa só – a professora de Aplicações Informáticas, disciplina que fazia parelha com EOTD, andava a tirar o mestrado e aproveitava as nossas aulas para estudar; nós aproveitávamos para jogar Heretic em rede. No final do ano, a nossa turma teve notas excelentes no exame nacional.

Do professor Rui Lopes ficou-nos o fundamento da aprendizagem por conta própria. Nunca a sigla RTFM fez tanto sentido como naquela disciplina.

Partilhar no Sapo Links Partilhar no del.icio.us Partilhar no Digg Partilhar no Twitter Partilhar no StumbleUpon Partilhar no MySpace Partilhar no Facebook

Comentários Deixar um comentário

 Categorias
 Arquivo
 Projectos em Destaque
 Últimas Postas no Blog
 Últimos Comentários do Blog