Ver-me-ão falar muito sobre jogos de loto (euromilhões, totoloto, etc.) por aqui, pelo que é conveniente terem a noção da minha posição base sobre os mesmos.

Os três pontos fundamentais da minha posição são os seguintes:

  1. Os sorteios são aleatórios. Penso que ninguém poderá colocar em causa esta afirmação, sob pena de ensandecer rapidamente. Ou acreditamos que os sorteios não são, de alguma forma, manipulados, ou deixamos, pura e simplesmente, de jogar (e de sair à rua também, com medo dos homens de negro ou, pelo menos, com medo do ministro Santos Silva);
  2. Prever os X números sorteados é impossível. Ponto final. Cada sorteio é independente e aleatório e, como em todos os acontecimentos aleatórios, não tem memória dos acontecimentos passados. É perfeitamente possível sair a mesma chave duas semanas consecutivas, tal como aconteceu recentemente na Bulgária (foi ordenada uma investigação, que entretanto já concluiu que não houve fraude);
  3. A única maneira de garantir um dado prémio é esgotando o respectivo espaço combinatórico. Isto é, para garantir em absoluto um 6 no totoloto é necessário jogar com as 13.983.816 chaves.

Esta minha visão centra-se no conceito probabilístico das totolotarias; penso que não seja surpresa para nenhum apostador, regular ou não, que a house edge das totolotarias é brutal. No entanto, o estudo estatístico de qualquer acontecimento aleatório, e de totolotarias em particular, mostra-nos algumas características que podemos fazer jogar a nosso favor. Por exemplo, estatísticamente, qualquer acontecimento aleatório tende para o equilíbrio. É fácil fazer esta verificação com um dado, ou com uma moeda: se se lançar uma quantidade elevada de vezes, cada uma das faces terá saído, sensivelmente, em igual número.

É preciso nunca esquecer que as aberrações estatísticas, como o já citado caso da Bulgária, são probabilisticamente possíveis. A probabilidade de sair uma chave X depois de uma chave Y é sempre igual, mesmo quando X = Y. Estatísticamente, essa chave fica em supervit de saídas, mas probabilisticamente não aconteceu nada de extraordinário.

Jogar em totolotarias, duma forma consistente, é uma questão de equilíbrio entre o que se pretende gastar e os potenciais retornos. Como a única maneira de garantir absolutamente o primeiro prémio é jogar com todo o espaço combinatório, o capital necessário para semelhante aposta ultrapassa, normalmente, o retorno total. É neste momento que se abandona o estudo probabilístico e entra o estudo estatístico. Eliminar números das apostas – tanto directamente, como através de filtros de figuras de chave – é um imperativo. Quantos e quais, depende de cada pessoa e da sua sensibilidade em relação às diversas estatísticas possíveis.

Revejam o meu ponto 2: prever os X números sorteados é impossível. No entanto, encaixar esses X números sorteados num lote razoavelmente superior, é uma possibilidade. No ano passado, terminei um estudo no euromilhoes.com, com 52 semanas de duração, de previsão de números. Durante esse ano, em lotes entre 20 a 26 números (a média é de 22,4 números), prognostiquei várias vezes 5 e 4 acertos. Sensivelmente a meio do ano, ao tentar fazer uma melhoria no meu programa que calculava os prognósticos, introduzi um bug que alterou a pontaria de forma brutal (basicamente, virei o cálculo estatístico de trás para a frente, o que está errado, como é lógico). Só dei conta no balanço final, mas a primeira metade do ano compensa largamente as perdas da segunda. Tenham a noção que o programa era muito básico, assentando em apenas dois parâmetros, o atraso e a quantidade de saídas de cada número. Introduzir outros parâmetros, nomeadamente figuras de chave, poderia reduzir a quantidade de apostas necessária sem influenciar na mesma proporção o retorno.

Para já, é tudo, e deixo-vos com este conselho: joguem com moderação e nunca, nunca, joguem acima das vossas possibilidades!

Abraços!

Partilhar no Sapo Links Partilhar no del.icio.us Partilhar no Digg Partilhar no Twitter Partilhar no StumbleUpon Partilhar no MySpace Partilhar no Facebook

Comentários Deixar um comentário

 Categorias
 Arquivo
 Projectos em Destaque
 Últimas Postas no Blog
 Últimos Comentários do Blog