Mesmo nesta era de banda larga massificada, não há nada que me irrite mais, como utilizador, do que esperar dois ou três segundos que um site abra. Sobretudo, quando o que falta vir é o CSS da página, por exemplo, ou imagens sem tamanho definido que rebentam com o layout.

Como tal, dedico bastante tempo a melhorar a performance dos sites que desenvolvo. Na realidade, já não dedico assim tanto tempo, visto que entretanto o processo foi agilizado de tal forma que apenas dois ou três parâmetros têm que ser ajustados caso a caso.

As duas ferramentas absolutamente imprescindíveis para este trabalho são extensões para a extensão Firebug do Firefox (sim, extensões para a extensão), o YSlow da Yahoo e o Page Speed da Google. A maioria das regras são comuns a ambos, algumas novas, outras com parâmetros de avaliação diferentes. O ideal é obter uma pontuação o mais próxima de 100 possível. Os resultados do DreamsInCode são os seguintes:

Ha! Se pensavam que ia falar da (lamentável) comunicação de Sua Excelência, o Presidente da República, enganaram-se bem enganados. Mas provavelmente não pensavam. Até porque de integração teve muito pouco. Esqueçam…

Hoje foi dia de integrar o DreamsInCode. E integrar onde? Em todo o lado. Desde as doações do PayPal aí ao lado (please, donate…), até aos links de partilha social, ao fundo das postas.

Aproveito para partilhar um pequeno truque: já devem ter reparado, quem usa o Facebook, bem entendido, que alguns links partilhados no dito têm uma pequena imagem associada. O Facebook até faz um bom esforço para tentar encontrar imagens que possa usar para essa miniatura. Por uma questão de identidade, eu gostava que a imagem fosse sempre a mesma, e que o Facebook não se deitasse a adivinhar entre as várias imagens que possam existir numa página.

Talão de Compras 

Hoje, o Governo (e o maior partido da oposição, para referência futura), se calhar a propósito do campeonato do Benfica ou da visita papal, resolveu brindar-nos com um (novo) aumento do IVA. Ainda durante a madrugada, já não faltavam meios de comunicação com contas e mais contas, incluindo o maior índice da nossa economia, o preço da bica.

Para saber o que, efectivamente, nos está a ser pedido, peguei num (na realidade, dois) talão de supermercado normalíssimo e fiz umas contas. Para começar, vamos partir do pressuposto que isto é uma compra padrão – que é – e que a faço duas vezes por mês. Na realidade, e só para que saibam, faço efectivamente duas vezes por mês, e, embora os produtos constantes duma e doutra sejam diferentes, a matriz de produtos nas várias categorias de IVA será sensivelmente a mesma. Infelizmente, o outro talão já seguiu ao encontro do seu destino final…

O primeiro passo é separar os produtos pelas categorias de IVA, o que vem a dar 45,59€ a 5%, 23,12€ a 12% e 21,38€ a 20%. De seguida, vamos retirar o IVA dos produtos. Vamos só relembrar como isto se faz:

calculoRevIVA

Como tal, temos os valores 43,42€, 20,65€ e 17,82€, referentes aos produtos com os IVA 5%, 12% e 20%, respectivamente. Acrescentando os novos IVA, ficamos com 46,03€, 23,34€, e 21,57€, referentes aos produtos com os novos IVA de 6%, 13% e 21%, respectivamente. De salientar que todos os arredondamentos foram de merceeiro, isto é, para o cêntimo superior.

Para finalizar, e como já tinha dito que ia às compras duas vezes por mês, podemos colocar as coisas em perspectiva: quando até agora gastava 180,18€, daqui para a frente gastarei 181,88€, ou seja, 1,70€.

Ah, e tal, isso é demagógico, porque também vai cortar nos salários líquidos. Certo, certo. Vamos então pegar num salário familiar padrão e continuar as contas?

Vamos imaginar um casal normalíssimo, com rendimentos brutos de 1700€. Ambos pagam 11% de Segurança Social, como toda a gente. Como têm um filho, pagam apenas 5% de IRS. Depois de tudo isto, ficamos com um salário líquido de 1428€. Vamos jogar para cima deste valor um subsídio de alimentação (que está isento de impostos) de 172€ e vemos que este casal leva para casa 1600€. Com a sobretaxa de 1%, ficam mais 17€ retidos, o que vem a dar 1583€.

Basicamente, e para finalizar, o Governo está a pedir a uma família perfeitamente normal que poupe menos de 20€ por mês, durante um ano e meio – até ver – para ultrapassar a crise… Eu olho para a taxa de desemprego aqui dos nuestros hermanos (20%), para os cortes salariais1 e aumentos de impostos que eles implementaram, e pergunto ao meu Governo: o cheque é à ordem de quem?

1 Por acaso, não me chocava nem um bocadinho um corte de mais 1% ou 2% nos salários da função pública acima das duas vezes do salário mínimo. Sobretudo depois do disparate que foi (mais uma) tolerância de ponto dada hoje; mas sobre isso colocarei uma posta noutro dia…

Comentários Nenhum comentário Continuar a ler Continuar a ler »

Core i7 920, ASRock X58 Extreme, Geil Kit 4Gb DDR3 Recebi o novo hardware para a minha máquina de casa, um processador Core i7 920, motherboard ASRock X58 Extreme e um kit de 4GB DDR3 da Geil. Durante alguns dias, foi uma dança de hardware cá em casa enquanto os componentes iam sendo passados sucessivamente para as máquinas mais antigas.

Vale do Zêzere, Manteigas Aproveitei uma semana de férias para laurear a pevide, longe das maquinetas e da web, para a magnífica paisagem da Serra da Estrela. Na foto, o vale do Zêzere, com Manteigas ao fundo.

Velas, 30 anos Nada a acrescentar, estou a ficar velho...

Error Log... ainda! Desde o crash de 25 de Abril que o DreamsInCode ainda não se endireitou definitivamente. A ver vamos se antes do Natal a coisa fica corrigida...

Comentários Nenhum comentário Continuar a ler Continuar a ler »

Como alguns de vocês repararam, o DreamsInCode esteve em baixo durante o dia de Domingo, das 4 às 23, mais coisa, menos coisa. Alguém pisou a mangueira da Internet, ou algo do género…

Seja como for, a base de dados já está operacional, e o site está… funcional… mas não a 100%. Por exemplo, ainda existe um problema grave1 com as imagens, e não garanto que todos os downloads dos projectos funcionem.

Pela primeira vez na história do DreamsInCode, a taxa de crescimento de visitas e visitantes foi negativa. Ao nível das visitas, em relação ao mês anterior, –2,23%; em relação à semana anterior, –17,75%; e em relação ao dia anterior, –77,78%. Ao nível dos visitantes únicos, o prazo mensal foi o único que cresceu, 9,24%; em relação à semana anterior, –25,29%; e em relação ao dia anterior, –61,54%. É incrível o que 19 horas em baixo fazem às estatísticas…

Em compensação, já hoje (e o dia ainda não acabou), os crescimentos foram brutais, 383% de visitas e 140% de visitantes. Está aqui uma estatística que, para mim, vale muito pouco, mas cujo crescimento foi tão absurdo, que vale a pena partilhar: visualizações de páginas, 1.200%.

Para já, não é garantido que as coisas estejam muito seguras. Brinquem à vontade, mas não se magoem…

1 grave, como em "não se vêem as imagens"...

Comentários Nenhum comentário Continuar a ler Continuar a ler »

O logótipo “Sapo Blogs”, assim como a palavra “Sapo”, neste contexto, são marcas registadas da PT Comunicações.

Se o título vos parece comprido, apertem os cintos de segurança, que esta posta vai ser tão atribulada como comprida. Antes de mais nada, algum enquadramento…

Como nem tudo na vida é Internet, tecnologia, programação e quejandos, tenho uma listinha de sites e blogs que me obrigo a visitar quase diariamente (para além dos dois jornais “em papel” diários – o JN e o Record, se querem mesmo saber), para não perder a conexão com a life out there. Devo confessar que o que começou, já há alguns anos, como uma necessidade para não perder o comboio da informação, se transformou rapidamente numa espécie de vício: até tenho sintomatologia de desmame se fico mais do que um dia sem notícias nacionais.

Logo Sapo Blogs

Sendo a política um dos temas que não dispenso, existem, além dos meios de comunicação normais, quatro blogs políticos que sigo com maior ou menor assiduidade: o Blasfémias, maioritariamente para me rir um bocado, e depois o 31 da Armada, o Arrastão e, finalmente, o Jugular. Acaba por ser neste último que arroto algumas postas de pescada, quando me sobra tempo – o que é raro, por sinal.

Pois, é isso mesmo: entre dois sites que tivessem o mesmo ranking nas pesquisas, o mais rápido terá agora um bónus.

A notícia apareceu, como é habitual nas notícias relativas à pesquisa da Google, no blog para webmasters da própria Google, no dia 9 deste mês. Alguns dias mais tarde – como é normal – a notícia foi publicada pelo Público.

Nessa página do Público pode, aliás, assistir-se à discussão entre dois webdevs, em que um sabe, claramente, do que está a falar e outro não. Deixo, como adivinha, à vossa análise.

Quanto à notícia em si, não podia ficar mais satisfeito. O tempo de carregamento das páginas é uma grande preocupação minha e da empresa onde trabalho, e passamos bastante tempo a optimizar cada site, seja ao nível das queries à BD, limpeza e optimização do código, até à maneira como é servido o resultado final, com compactação e minificação dos ficheiros JavaScript e CSS, tempos de expiração relevantes e por aí fora.

Já era mais que tempo deste esforço dos webdevelopers ser recompensado. Apesar desta medida ter um peso no ranking que se adivinha ínfimo, é, definitivamente, um passo na direcção correcta.

Comentários Nenhum comentário Continuar a ler Continuar a ler »

Acho que é preciso morar numa caverna para ainda não ter ouvido falar n’Os Azeitonas, uma das novas coqueluches do panorama musical português. Mesmo que não saibam quem eram, ficam já a saber que são os responsáveis por “quem és tú, miúúúúda”

Apesar de ser apreciador de boa música, ainda mais quando é de artistas portugueses e cantada em português, poucas coisas me fariam falar aqui de uma banda ou de um artista – excepto atitudes verdadeiramente excepcionais; como esta d’Os Azeitonas (os sublinhados são meus):

O nosso novo álbum não risca, não ganha pó, não se perde, não é roubado, não é um roubo, não fica por devolver, não ocupa espaço na estante, não ocupa espaço no porta-luvas, não vem numa caixa que parte, não exige que se deixe crescer a unha do dedo mindinho para abrir o plástico que o envolve, não é composto por uma base plástica de policarbonato e por uma camada refrexiva feita de liga metálica de alumínio, prata ou ouro, não demora mais do que 450 anos para se decompor nem alimenta a fome voraz de nenhuma multinacional pouco escrupulosa. E é como os bonés dos partidos durante os comícios: cabe na categoria das coisas que são bonitas, úteis, encerram em si toda uma ideologia política e sao GRÁTIS!

(retirado do site oficial d’Os Azeitonas)

Apesar do tom semi-cómico do comunicado, acertam em cheio – como, aliás, seria a sua intenção.

Finalmente tive algum tempo para concluir a implementação básica das tries, na sua variante em caracteres. As duas funções que faltavam implementar foram relativamente simples – a eliminação, que eu contava que me desse alguns solavancos durante o percurso, acabou por ser trivial e demorei mais tempo a testar do que a implementar; nem queria acreditar que tivesse ficado a funcionar à primeira…

Tanto o método de contagem como de eliminação são alterações do método de listagem, pelo que conseguirão navegar pelo novo código facilmente. Foram feitas algumas correcções ao nível do coding style, para respeitar o upper camel case, habitual em C#.

Os ficheiros mais recentes estão, como é habitual, na página do projecto.

Comentários Nenhum comentário Continuar a ler Continuar a ler »

Na continuação desta posta, venho agora falar-vos de sombras.

O Imagick tem uma instrução própria para gerar sombras, shadowImage, que aceita quatro parâmetros: opacidade, sigma, x e y. Uma das vantagens mais fascinantes é que, se a imagem passada tiver transparência, a sombra segue o contorno da mesma. Ideal para usar com botões, ícones…

 Categorias
 Arquivo
 Projectos em Destaque
 Últimas Postas no Blog
 Últimos Comentários do Blog